Como otimizar sua lista de e-mails em 7 passos!

 

Uma mensagem bem feita e elaborada, sem uma boa lista de e-mails, é só uma mensagem.  Ao mesmo tempo que apontaremos 7 erros importantes nos quais você deve se atentar, ensinaremos como otimizar sua lista de e-mails.

Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo, utilizam do E-mail Marketing e suas mais variadas estratégias, dessa forma buscam uma  aproximação com o público. 

Além de possuir um ROI (retorn of investiment) significativo, é utilizado por 92% dos adultos onlines.

Dessa forma esse conteúdo é extremamente importante para você que deseja crescer!

Bounce -como isso pode acabar com sua estratégia de otimizar sua lista de e-mails.

Basicamente é quando um e-mail não chega ao destinatário por algum motivo.  Sendo que isso pode ser temporário, definitivo ou fatal.

Então veja abaixo 7 motivos que podem estar atrasando suas campanhas, como consertá-las e otimizar sua lista de e-mails.

1- Spamtraps ou E-mails Armadilhas

Em termos práticos são e-mails armadilhas, nos quais utilizam de endereços reais  — como Gmail, Hotmail etc. —  para encontrar spammers.

Caso o sistema detecte, sua taxa de entregabilidade despencará, uma vez que o servidor percebeu que seus e-mails são indesejados.

Hoje em dia, Spam não é mais caracterizado somente pelos envios de mensagens não solicitadas, mas também por e-mails excessivos, inoportunos, linguagens impróprias… Portanto, tenha cuidado!

 

Tipos de Spamtraps que não deixarão você otimizar sua lista de e-mails

Existem dois tipos de spamtraps no cenário do email marketing atualmente. Cada um deles possui um propósito e um modo de operação. Os gestores de marketing digital precisam ficar atentos a ambos e evitar, a todo custo, a existência desses endereços em suas bases:

NOVOS

São endereços de e-mails, criados pelos provedores (como o Hotmail) e blacklists (como o Spamhaus), que se infiltram na sua base de e-mails para que sejam encontrados  spammers ou harvesting.

Que por sua vez, são bots com o objetivo de encontrar endereços de e-mails para armazenar seu banco de dados.

Logo, se você comprou listas de e-mails ou realizou Harvesting, há uma enorme chance ter spamtraps em sua base.

E não há como identifica-lo em sua base, pois são e-mails comuns e que recebem e-mails normalmente. É o “crime” perfeito!

Mas se de alguma forma você identificar um Spamtrap, NÃO ENVIE UM E-MAIL PARA ELE. Caso contrário, sua reputação será severamente prejudicada, podendo entrar na blacklist e ter seus envios de e-mails interrompidos.

 

RECICLADOS

Há, então é só não comprar base de e-mail ou realizar harvesting. Certo? Se isso fosse uma questão valendo 1pto, te daria 0,5.

Pois dentro desse mundo de SpamTraps, há ainda um segundo tipo: Spam Traps Reciclados. Endereços de e-mails que já pertenceram a algum usuário, realizaram cadastraos, interação, troca de mensagem, todavia, foram abandonados.

Então os servidores reativam esses e-mail e utilizam como spammers para rastrear quem continua realizando envios para esses endereços.

Os provedores precisam garantir que você esteja falando com endereços de e-mails funcionais, que de alguma forma gerem retorno para você. Por isso, dica de ouro, limpem suas bases de e-mail constantemente.

Caso insista nisso, você poderá ter um encaminhamento massivo para o lixo etrônico ou até mesmo cair na blacklist.

 

blacklist
Seu e-mail indo pra blacklist

2- Scraped emails

Quando você pede uma pizza, você a divide em 8 pedaços iguais. E não importa quantas vezes dividir, os pedaços continuaram iguais.

Logo, esse é o conceito do Scrapped e-mails listas de e-mails, considerando prefixos comuns como vendas@, adminstração@, financeiro@ e por ai vai. Ou seja, ele divide um mesmo prefixo de e-mail várias e várias vezes.

Dessa forma é muito fácil criar uma base de e-mails gigantesca, ainda que muitos sejam inválidos, ainda é possível acertar vários endereços.

Por exemplo, você tem um e-mail aonde existe vendas@raspar.com.br, vendas@up.com.br, vendas@gmail.com.br e por ai vai.

O problema é que os provedores monitoram estes endereços e muitos deles são considerados spamtraps. E aí, adivinha? BLACKLIST!

Não recomendamos e-mails genéricos demais, o ideal é que sejam e-mails com nomes e não departamentos. Fazendo isso, você já está um passo a mais de otimizar sua lista de e-mails!

Blacklist, Otimizar lista de e-mail, E-mail Marketing, Banco de dados

3- E-mails descartáveis

Double optin, é quando você precisa confirmar seu cadastro através de algum link de ativação por e-mail. Porém, existem e-mails que são feitos única e exclusivamente para isso. Por isso são descartáveis.

Estes e-mails funcionam apenas por alguns minutos ou horas. Para quem recebeu o cadastro, tudo parece normal, pois o procedimento ocorreu de forma normal.

O problema é que, passado os minutos ou horas, o e-mail se torna inválido. Portanto, gera um bounce (retorno) para o remetente. E, como você já sabe, e-mails inválidos podem te levar a blacklist, não é verdade?

Tão importante quanto escovar os dentes, é limpar sua base de e-mails.
Lembre-se disso!

4- Endereços genéricos

Esse é o mais comum de todos e o mais fácil de evitar. Endereços genéricos são aqueles e-mails cujo os destinatários não são pessoas e sim entidades genéricas.

Por exemplo, ao invés de claudia@petshop.com.br, você encontra petshop@petshop.com.br

E pq são fáceis de evitar? Pois, você só precisa monitora-los, uma vez que não se sabe se é realmente a Claudia que ainda usa esse e-mail. E no caso de envios personalizados, isso se torna ainda mais incômodo.

Pois, caso José, agora o novo dono do e-mail da Claudia,  poderá denunciá-lo como spam.  E já imaginou vários Josés fazendo isso?

spam, Otimizar lista de e-mail, E-mail Marketing, Banco de dados

5- E-mails sem engajamento

E-mails com baixa ou nenhuma taxa de engajamento, podem se tornar spamtraps reciclados. E isso já seria problema suficiente, para que você considerasse realizar uma faxina em sua base de dados.

O motivo de bater tanto nessa tecla é simples: Uma base com 1000 e-mails, onde 224 não abrem e outros 100 abrem, converte 10%. Todavia, outra base com 1000 e-mails, onde, antes do envio, foram removidos os 224 que não engajem,  agora 776 e-mails 100 aberturas tem sua  taxa de engajamento de 12,89%. Viu como isso muda significativamente?

Outro grande problema que esses e-mails geram é, se eles engajam, afetam diretamente a sua taxa de entregabilidade.

Caso essa taxa esteja baixa, certamente seus e-mails serão encaminhados a caixa de SPAM.  E o final vocês já sabem começa com Black e termina com List. Logo, vamos limpar essa base e otimizar sua lista de e-mails.

 

6- Junk emails

Veja alguns modelos de e-mails que podem prejudicar a sua lista, recomendamos fortemente que você os remova imediatamente!

Sequências numéricas

E-mails como 456789765@e-mail.com, tem uma grande chances de serem genéricos. Logo, o engajamento é baixíssimo.

Muitos desses e-mails servem ao sistema bancário e possuem várias regras severas de uso. Então possivelmente seu e-mail cairá para caixa de Spam.

Palavrões

Visto que o sistema antispam, também usa filtro de palavras. Logo e-mails que utilizem palavras de baixo calão ou palavrões, poderão acionar estes mecanismos de bloqueio e prejudicar sua entregabilidade.

E-mails de sistema

O crescimento do e-commerce, fez com que e-mails como “system@e-mail.com”, “noreply@e-mail.com”, se tornassem comuns.
De tal forma que por pertencerem a sistemas automatizados, não foram programados para abrir ou interagir com e-mails recebidos.

7- E-mails com histórico de bloqueios

Embora não sejam inválidos, possuem um histórico de bloqueios anteriores. E-mails assim são classificados como hard bounces, logo, não é uma boa ideia mantê-los em sua lista.

Mas ferramentas como Infusionsoft e RD Station detectam esses endereços e sugerem a remoção, logo há solução.

 

Otimizar lista de e-mail, E-mail Marketing, Banco de dados
Estamos de olho em você!

Como evitar que estes e-mails detonem sua reputação

Primeiramente o ideal é remover todos os tipos de e-mail que causem problema, para isso temos duas soluções:

  • Validação e Verificação de Bases – A SafetyMails pode identificar e remover esses e-mails potencialmente prejudiciais à sua reputação. São eles:
    • Inválidos
    • Spamtraps
    • Scraped emails
    • Descartáveis
    • Junk
  • Análise local – Aqui, será necessário cruzar seus históricos de envios e seus dados locais das bases de e-mails:
    • Endereços genéricos
    • Taxa de engajamento
    • E-mails de sistema
    • Histórico de bloquei

Em conclusão, trate sua lista de e-mails com carinho. Com 7 pequenos passos, você conseguirá otimiza-la e ampliar sua taxa de abertura!


A Babel-Team indica que, caso queira fazer a validação e verificação de suas bases de e-mails, utilize a SafetyMails, uma das Startups MarTechs mais inovadoras do Brasil, segundo a Liga Insights. Fale conosco e conseguiremos um promocode legal pra você 🙂


Prometo não enviar nenhum Spam

Compartilhe conhecimento!
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email